Blog do Luís Perez

Associação da imprensa automotiva divulga lista de votantes em premiação
Comentários Comente

Luís Perez

A Abiauto (Associação Brasileira da Imprensa Automotiva) divulgou a lista dos 33 jornalistas especializados que votam na 19ª edição do Prêmio Imprensa Automotiva. Segue abaixo a lista dos profissionais, que representam quase todos os Estados brasileiros. O Carpress está representado por seu publisher, este blogueiro.

Automóveis

Adalberto Vieira
Alex Ruffo
Amauri Yamazaki
Ana Célia Aragão
Antônio Fraga
Carolina Vilanova
Célia Murgel
Chico Lelis
Christian Sérgio
Edson Ragassi
Eduardo Abbas
Ernesto Zanon
Evandro Magnusson Filho
Fabio Amorim
Fernando Campos
João Otazu
João Euclides
João Mendes
Jorge Meditsch
José Rosemilton
Licinaira Barroso
Luiz Cesar de Souza Pinto
Luís Perez (Carpress)
Marcondes Viana
Norton Luiz Ferreira
Paulo Brandão
Paulo Cruz
Ricardo Vasconcellos
Roberto Costa
Roberto Nasser
Selma Moraes
Silvio Porto
Tarcisio Dias Araujo

Motos

Antônio Fraga
Evandro Magnusson Filho
João Otazu
João Mendes
Silvio Porto
Josias Silveira
Christian Sergio


Com 6.399 cruzamentos com semáforo, São Paulo é “cobaia” do Waze
Comentários Comente

Luís Perez

Gigantismo de São Paulo inspira Waze // Foto: Instagram de Glenda Pereira (@glendapereira)

São Paulo tem 6.399 cruzamentos com semáforo. Desse total, a CET tem o monitoramento eletrônico de 1.500 aparelhos. Para os demais casos, a CET depende de chamadas operacionais de agentes de trânsito ou de aviso pelo telefone 1188 ou pelo site da CET.

De acordo com o Waze, São Paulo é a cidade com o maior número de usuários do aplicativo no mundo. Ao todo são mais de 3,5 milhões de pessoas que dirigem juntos mais de 500 milhões de quilômetros por mês. Além dos semáforos, eles informam em tempo real obras, acidentes, entre outras informações que permitem montar a melhor rota para o motorista chegar com mais agilidade ao destino.

Não é à toa que São Paulo serve como ensaio para as questões do Waze – como nesse caso dos semáforos. “É a principal cidade para Waze no mundo, e tem um grupo de usuários ativos que produz muitos insights para nós”, diz Andre Loureiro, diretor-geral de publicidade do Waze no Brasil.


Renault Kwid entrega conjunto honesto e bom espaço para bagagem
Comentários Comente

Luís Perez

Quem está avaliando o Kwid para o Carpress é o editor-executivo, Wandick Donett. Afinal, eu escrevi a reportagem por ocasião do lançamento. Mas ele gentilmente me emprestou o carro no último fim de semana para que eu pudesse curtir o carrinho ao lado da pequena Júlia. Foi o que fiz. Rodei muito com o modelo, que nos foi emprestado na versão Intense, cor Orange Ocre, que tem preço sugerido de R$ 39.990.

Custa R$ 10 mil a mais que a “pelada” (sem ar-condicionado, vidro elétrico e direção assistida) Life. Traz pacote Connect e inclui retrovisores elétricos, faróis de neblina cromados, Media NAV 2.0 com câmera de ré, abertura elétrica do porta-malas (que não tem luz interna), rodas Flexwheel (imitam de liga, mas são de aço) e chave dobrável (branca!), além de detalhes de acabamento externo e interno.

O recém-lançado Renault Kwid roda pelas ruas da Vila Madalena, zona oeste de São Paulo

Delicinha de dirigir, o motor 1.0 três-cilindros faz aquele “barulhinho bom” a que já estamos nos acostumando e tem boa agilidade no trânsito urbano, sobretudo em retomadas. Verificar o tempo exato de trocas de marcha e o consumo – em geral, 8,5 km/l na cidade – vira um vício. Falta um pouco mais de precisão nas trocas, mas nada escandaloso.

O que mais chama a atenção é a falta de trava automática central quando o carro começa a andar – é preciso apertar um botão no painel – e a falta da função “one touch” (um toque) para abrir ou fechar os vidros elétricos. No mais, o Kwid surpreende (para o bem) e entrega um conjunto extremamente honesto. Ponto alto para a boa posição de dirigir, para o bom acabamento e para o espaço no porta-malas (290 litros).


​O próximo culpado
Comentários Comente

Luís Perez

Fala-se muito sobre a necessidade de o jornalista se reinventar. Mas isso acontece em todas, absolutamente todas as profissões. As petições eletrônicas mudaram as estruturas dos escritórios de advocacia, a rotina dos advogados e até a necessidade destes de ter estagiários. Os aplicativos de transporte mudaram a vida dos taxistas e estão barateando até os estacionamentos dos bairros que concentram as baladas das grandes cidades.

Essa mesma tecnologia permitiu que a informação voasse de forma instantânea. Outro dia, não lembro exatamente qual foi o caso, mas acho que o atropelamento de um ciclista, alguém começou no Facebook: “O carro X atropelou um ciclista na rua tal, a placa é Y”. Após reações de ódio e xingamentos, outro continuou: “Já levantei as informações, esse cara é Fulano de Tal e mora na rua Z”.

Foram então ao longo do post destrinchando a ficha de uma pessoa, publicando nas redes sociais nome completo, endereço, local de trabalho e muitas, muitas outras informações e, ao mesmo tempo, semeando o ódio. Além disso, mais do que sugerido, convocando ao linchamento do suposto atropelador. Veja em: a partir DA PLACA! Agora imagine que esse atropelador tivesse a placa do carro clonada e esta fosse a do seu carro… Ou até que fosse um familiar com seu automóvel emprestado.

Que tal deixar que as autoridades competentes investiguem e cheguem ao culpado de fato antes de fazer uso do “tribunal da internet”?

Não a próxima vítima, mas “o próximo culpado” pode ser você.

Publicado originariamente no ''Jornalistas&Cia Imprensa Automotiva''


Por um prato de comida
Comentários Comente

Luís Perez

Há algumas semanas, comentei na coluna que mantenho no ''Jornalistas&Cia Imprensa Automotiva'' – informativo dirigido a jornalistas do setor e à indústria – o competente evento realizado pela Jaguar Land Rover com o novo Discovery em Alter do Chão, distrito de Santarém (PA). Não tardou para que um amigo me puxasse a orelha pelo WhatsApp e, como acho a discussão válida, a trago para cá. Ressalto: não sou dono da verdade nem me acho derrotado na empreitada com o site Carpress. Mas que a coisa anda difícil, lá isso anda…

Esse amigo escreveu: “Eu meio que discordo da sua coluna. Esse povo tem de fazer menos eventos caros e investir mais em publicidade nos sites. Tem um monte de gente que está quebrando e outros que, embora não estejam, estão totalmente desestimulados a atuar no setor. Se eles anunciassem nos veículos convidados em vez de pagar com viagens e jantares, acho que seria mais interessante e estimulantes para todos. A gente precisa parar de trabalhar a troco de refeição”.

Muitos vão dizer que eventos são menos caros do que publicidade, que a verba sai de cofres diferentes etc. Fato é que muitos modelos de negócio não estão parando em pé – e viram até esquetes de humor em programas de “vlogueiras sem noção”.

A discussão é válida sim. Como pioneiro no segmento internet (o Carpress, do qual sou publisher, nasceu em 2006…), vi meu faturamento cair para alto entre um sexto e um sétimo do que era cinco ou seis anos atrás. Diversos veículos enxugaram seus quadros e fecharam, levando uma legião de (ótimos) profissionais, capazes de produzir conteúdo de alta qualidade a se aventurar como empreendedor – e não é todo produtor de conteúdo que tem talento para empresário. Por outro lado, agências de publicidade tateiam no escuro.

De fato dá raiva ver uma empresa investir uma cifra de sete dígitos em um evento em seguida chorar as pitangas porque “não está fácil pra ninguém” para em seguida acenar com migalhas ou nem isso. Ora, se o veículo é importante o suficiente para participar de seu seleto grupo de convidados, por que ele não seria para anunciar ou mesmo participar de parcerias comerciais de branded content!? Não, não é o caso nem de partir para a audiência a qualquer preço muito menos gourmetizar ao extremo (muita gente esfrega as mãos com essa segunda opção, mas será!?).

Produzo este texto para propor uma discussão que acho pertinente. Mas, por favor, não me venham com argumentos como “Ah, se não dessem jabá, poderiam baratear o preço do carro” ou “O carro custaria a metade se não anunciassem”. As coisas não são tão simples, muito embora seja mesmo frustrante entrar em contato com um profissional de marketing de uma empresa ou mesmo com sua agência de publicidade e obter como resposta que “já anunciamos via Google Adsense” ou “Já estamos em seu veículo via Facebook e Instagram”.

Outro dia, outro amigo desabafou: “O dia em que o Google e o Facebook resolverem fabricar carros, será o fim das montadoras”. O cético: “Ah, imagina, montar estruturas de engenharia custaria uma fábula”. Alguém duvida de que esse futuro está distante?


Texto publicado originariamente no ''Jornalistas&Cia Imprensa Automotiva''


Diretor de Comunicação Corporativa Marco Antônio Lage deixa a FCA
Comentários Comente

Luís Perez

A FCA – Fiat Chrysler Automobiles anunciou nesta sexta (7) que Marco Antônio Lage, diretor de Comunicação Corporativa, acaba de deixar a empresa após 25 anos de trabalho. Segundo nota, o nome do novo diretor será anunciado em breve. Temporariamente, João Ciaco, diretor de Marketing, responderá pela Comunicação Corporativa.

Marco Antônio Lage: 25 anos de Fiat

Tags : fca fiat


Semana tem Captur CVT, 3008, novo EcoSport e Argo 1.0 Drive
Comentários Comente

Luís Perez

Volto a postar após um período de ajustes, justamente em uma semana apinhada de lançamentos automotivos.

Nesta segunda e terça (19 e 20), a Renault lança o Captur 1.6 SCe equipado com câmbio Xtronic CVT (sigla em inglês para transmissão continuamente variável). O evento acontece entre Niterói e o Rio.

Aproveitando a viagem, outra marca francesa, a Peugeot, lança na terça e na quarta (20 e 21) seu novo utilitário esportivo 3008. Nos dois eventos, o site Carpress será representado por seu editor-executivo, Wandick Donett.

Renault Captur 1.6 SCe CVT, um dos lançamentos da semana

Mas a agenda de lançamentos não para por aí. Também nesta terça (20), a Ford promoverá um test-drive em seu campo de provas de Tatuí (SP) da versão top de linha Titanium, para o qual foi destacado o repórter Caio Bednarski. E finalmente, na quarta (21), a Fiat apresenta a versão 1.0 Drive do hatchback Argo, no qual marca presença pelo site o jornalista Rodrigo Ribeiro.

Não dirigirei nenhum desses quatro veículos – pelo menos não neste primeiro momento. É que eu parto para uma viagem entre as duas mais próximas capitais europeias, Bratislava (Eslováquia) e Viena (Áustria), onde acontece a edição 2017 do Global Press Event do Grupo ZF.

Tenho a honra de integrar um grupo de apenas nove jornalistas que cobrirão o objetivo de “Vision Zero” da empresa, que busca zero emissões e zero acidentes. É uma prévia do Salão de Frankfurt (Alemanha), em que a empresa demonstrará como essas tecnologias já são adotadas por meio do Innovation Car 2017. O evento terá workshops, apresentações e experiências práticas de direção.

Ao que tudo indica, uma semana pra lá de produtiva!


FCA – Fiat Chrysler Automobiles anuncia reestruturação na Comunicação
Comentários Comente

Luís Perez

O grupo FCA – Fiat Chrysler Automobiles anuncia uma reestruturação em sua área de Comunicação. O jornalista Ricardo Dilser, até então o assessor técnico, passa a liderar a equipe de atendimento da imprensa especializada na FCA, tendo o suporte direto de Daniel Simonetti no atendimento ao brand Fiat e Mopar, e Nicolas Borges no atendimento ao brand Jeep, Chrysler, Dodge e Ram. A jornalista Elisa Sarti completa a equipe, se dedicando ao lançamento de novos produtos.

Diretor de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade Latam da FCA, Marco Antonio Lage informa que, no processo de reestruturação, dois profissionais deixam a empresa “depois de muito contribuírem para a imagem e reputação de nossas marcas e produtos com seu trabalho” – os jornalistas Glauco Lucena e Fabio Lopes –, a quem agradece.

Sede da FCA na zona sul de São Paulo

Sede da FCA na zona sul de São Paulo

“A nova estrutura da área, ainda em implantação, está focada na atenção às crescentes demandas das mídias digitais, da imprensa e de outros stakeholders. A imprensa especializada, que sempre acompanha em detalhes a nossa empresa e o nosso setor, terá ainda mais atenção no que diz respeito a conteúdo e atendimento, uma vez que também se torna mais dinâmica, veloz, multimídia e mais digital”, diz Lage. Segundo ele, a imprensa especializada continuará a contar para seu atendimento com um núcleo específico de profissionais experientes.


Uber não esconde: função de motorista está com dias contados
Comentários Comente

Luís Perez

Fabricantes de automóveis já começaram a cravar datas para sair às ruas com veículos autônomos – pelo menos nos Estados Unidos e Europa.

Ford fornece como data provável o ano de 2021. Ou seja, o ofício de motorista parece estar com os dias contados.

Ao se unir com a Volvo para desenvolver um veículo 100% autônomo, anunciando o feito aos quatro ventos (leia aqui), a Uber demonstra que o sorriso daquele senhor na página da empresa que diz “Ganhe dinheiro em seu próprio horário” tem data marcada para se apagar.

Uber: sorriso com dias contados

Uber: sorriso com dias contados

Parece que os motoristas parceiros perderão a fonte de renda assim como os funcionários de cassino no Brasil em 30 de abril de 1946 – com uma canetada do então presidente, Eurico Gaspar Dutra. Quem exerce tal atividade hoje precisa urgentemente se reinventar.

A Uber não esconde. Ainda assim, para alguns, é preciso desenhar.


Camaro, Vespa, Santana, nostalgia…
Comentários 1

Luís Perez

Os jornalões de São Paulo neste domingo (30) estão nostálgicos… Além de registrar um dos lançamentos da semana, que é o Chevrolet Camaro 2017 (o Estadão na capa, a Folha dentro…), a contracapa do SobreTudo é dedicado à “nova” Vespa.

Dentro, o caderno da Folha traz texto da ex-Jornal do Carro, Karina Craveiro, a aniversariante do dia (faz 30 hoje), sobre os perigos de deixar objetos soltos no carro.

Folha: página inteira sobre a Vespa

Folha: página inteira sobre a Vespa

O Jornal do Carro ele mesmo lembra o Volkswagen Santana CD 1985 (na época o auge do luxo) e os 45 anos da Honda no Brasil.